Custo da resposta: Como tem sido definido e estudado?

  • Paulo Guerra Soares
  • Carlos Eduardo Costa
  • Raquel Moreira Aló
  • André Luiz
  • Talita Regina de Lima Cunha
Palavras-chave: custo da resposta, esforço físico, perda de pontos, artigo de revisão

Resumo

  Na Análise Experimental do Comportamento três procedimentos são comumente descritos como “custo da resposta”. Eles envolvem (a) aumento do esforço físico necessário para emissão de uma resposta operante; (b) aumento no requerimento para o reforçamento (comumente o aumento no número de respostas exigidas em um programa de reforço de razão); e (c) a perda de reforçadores condicionais (como pontos ou fichas) contingente à resposta operante. O objetivo do artigo foi analisar algumas pesquisas experimentais que empregaram procedimentos que exemplificam estas três definições de custo de resposta, discutindo suas diferenças, semelhanças e implicações para a Análise do Comportamento. Apesar de algumas semelhanças em relação aos efeitos comportamentais destes três tipos de procedimentos, puderam ser observadas algumas características distintas, tanto no delineamento experimental quanto nos efeitos comportamentais observados. Assim, recomenda-se cautela em descrever como “custo da resposta” os efeitos obtidos, visto que não foram encontradas evidências empíricas suficientes que indiquem que estes procedimentos produzem efeitos comportamentais funcionalmente equivalentes.
Publicado
2017-11-16
Como Citar
Soares, P., Costa, C., Aló, R., Luiz, A., & Cunha, T. (2017). Custo da resposta: Como tem sido definido e estudado?. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 8(2), 258-268. https://doi.org/10.18761/PAC.2017.020
Seção
Artigos